ÁGUAS PROFUNDAS

 


“Saindo o homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir, mediu mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos artelhos. De novo mediu mil, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; outra vez mediu mil, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos lombos. Ainda mediu mais mil, e era um rio, que eu não podia atravessar; pois as águas tinham crescido, águas para nelas nadar, um rio pelo qual não se podia passar a vau.” (Ezequiel 47.3-5)

O Livro de Ezequiel possui revelações maravilhosas no que tange a esfera apocalíptica, relacionamento com Deus e conduta santificada. Não é à toa que este homem é conhecido como o “Profeta das Visões”, justamente pelo número imenso de revelações que Deus lhe concedeu.

Ezequiel viveu os primeiros 25 anos de sua vida em Jerusalém se preparando para o ofício sacerdotal. Até que no ano 597 a.C, na segunda leva de cativos para a Babilônia (10 mil ao todo), Ezequiel também é levado.

Passam-se cinco anos no cativeiro, e quando Ezequiel completa 30 anos de idade, Deus começa a se revelar para ele e o chama para o Ministério Profético.
Na visão do capítulo 47 é revelado para o profeta quatro níveis de um relacionamento com Deus, expresso nos quatro níveis de águas que passavam pelo corpo do profeta.

Os níveis são:

1º Nível – Água nos Artelhos (Tornozelos)
2º Nível – Água nos Joelhos
3º Nível – Água nos Lombos (Cintura)
4º Nível – Um Rio (Águas mais Profundas)

Quem determina o nível das águas em minha vida?

Você pode escolher em qual nível irá nadar. O acesso a níveis maiores em Deus está diretamente ligado a sua entrega e rendição. Serão saciados somente aqueles que tem fome e sede por Deus.
– Deus não faz acepção de pessoas e sim de atitudes.
– Ele não tem filhos prediletos, mas tem aqueles que são mais chegados.

Uma experiência Fantástica

Tive uma experiência maravilhosa com o Senhor anos atrás, quando vinha de uma série de pregações em uma igreja na região sul de Santa Catarina. Perguntei para a minha esposa no percurso de volta, se ela estava disposta a ir até Joinville adorando ao Senhor no carro, pois tínhamos um bom caminho para percorrer. Ela aceitou e então começamos a adorar ao Senhor.
Chegou um momento que tive que parar no acostamento, pois as lágrimas estavam me impedindo de enxergar com clareza a pista. O que mais me marcou nesta experiência, foi o fato de que em determinado momento de minha adoração, soltei uma frase, que senti ser um clamor do Espírito Santo em minha alma.
Em lágrimas clamei ao Senhor: “Pai, não permitas que eu me contente apenas com os respingos da tua glória, pois eu sei que existe um rio para que eu possa nadar”.
Isto mesmo queridos, um grande e belo rio na presença do amado noivo, Jesus.
Não se contente apenas com respingos, e a cada dia procure nadar nas águas profundas que ele tem preparado para você.

Sobre submergir. O que preciso?

1. Sair da Zona de Conforto
– Quem já foi tomar banho de rio, na praia. Estava ali de boa e decidiu mergulhar, ir fundo.
– Força motriz. Nadar. Esforço.
– Cláudio Duarte. Querem o que eu conquistei. Mais não querem minhas cicatrizes.
– Você é fruto da sua busca.

2. Você precisará de Equipamentos
– Você não vai no peito aberto para o fundo do mar. Você morrera.
– Preparo, fala de vestes.
– Fala de ferramentas.
– Este mergulhar não é de qualquer jeito.

Embaixo da água não se ouve mais vozes.
Existem tesouros escondidos, espécies raras.

@ap_andre_steil
@nacaofortebrusque
ideasnacoes.com.br

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.